Arquivo | Vida RSS feed for this section

Reflecting…

24 jul

 

“Shake off the “why’s” and the “what if’s” and rid yourself of confusion. Whatever was – is in the past. Whatever is? That’s what’s important. The past is a brief reflection, and the future is yet to be realized.”

“If you are depressed you are living in the past. If you are anxious you are living in the future. If you are at peace you are living in the present.”

“It’s not what’s happening to you now or what has happened in your past that determines who you become. Rather, it’s your decisions about what to focus on, what things mean to you, and what you’re going to do about them than will determine your ultimate destiny.”

All You Need Is Love

15 jul

Para qualquer problema a resposta é sempre o amor. Para qualquer desentendimento, a resposta é sempre o amor. Qualquer tempestade se torna uma chuvinha de verão se o amor estiver presente. A resposta é SEMPRE o amor.

Todos seres humanos têm defeitos. Cada pessoa está em um degrau a procura de evoluir e aprender algo (assim esperamos). Acho que o mais legal dessa vida é perceber essas diferenças como algo bom, como algo que pode agregar algo, à você ou à outra pessoa. Não há nada como aceitar as limitações de cada um e  deixar de julga-los por causa de diferenças de opinião ou de temperamento. A partir do momento que percebemos que ninguém é melhor que ninguém, e que estamos todos aqui com o mesmo objetivo, os relacionamentos se tornam muito mais fáceis. Inclusive aqueles com aquelas pessoas cricas, difíceis, geniosas…

“Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais acaba; havendo profecias, desaparecerão; havendo línguas, cessarão; havendo ciências, passará. Agora, pois permanecem a fé, a esperança e o Amor. Porém o maior deste é o Amor.”
Corintios 13: 1-4-6-7-8-13

Coisa de família…

13 jul

As vezes eu penso como é engraçado a convivência de uma família. É engraçado ver como pessoas tão diferentes uma das outras, por mais que tenham discussões e desentendimentos, no fundo se dão bem e vivem feliz em harmonia. A minha família, por exemplo, sempre que vamos viajar é a mesma coisa. Um puta quebra-pau até a hora de sair para o aeroporto, o meu pai berrando que não vai esperar ninguém que não estiver no carro as 11:03:50 em ponto, se estressando à toa e estressando todo mundo com ele. A correria no aeroporto, check-in, mais stress, visita à livraria, mais stress na hora de passar na polícia federal, e antes de embarcar, uma massagenzinha relaxante que na realidade não relaxa nada. Durante a viagem, as vezes Murphy pega pesado e faz tudo dar errado: voos atrasados, malas perdidas, filas quilométricas (e lógico, justo a sua não anda!), just to name a few… Ou seja, mais stress. Stress, stress, stress. É difícil, né?

Não sei se eu tenho uma família muito estressada, mas é muito engraçado perceber que, no final do dia, quando todo o trama da viagem acaba, todo mundo acaba entrando em um clima de harmonia e esquece todas as discussões que aconteceram há poucas horas atrás. E aquele clima gostoso de família feliz e boas risadas volta rapidinho.

Em todo tipo de relacionamento existem diferenças e discussões, mas dentre todos eles, a família, que é geralmente o que mais convivemos, é ao mesmo tempo o mais difícil e o mais fácil de lidar. Engraçado, né? Será que é só comigo que é assim? Acho que é porque no final do dia, sabemos que queremos estar bem com as pessoas que amamos e que temos certeza que nos amam em retorno.

Sábio Fernando Pessoa

16 fev
“Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final.
Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.
Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos. Não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos que já se acabaram. As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas possam ir embora.
Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se. Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos.
Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará. Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo – nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.
Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida. Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira.”
– Fernando Pessoa
♥     ♥     ♥     ♥     ♥    
Há verdade maior que essa?

Clarice “Mestre” Lispector

9 fev

“Já escondi um amor com medo de perdê-lo, já perdi um amor por escondê-lo. Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos. Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso. Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos. Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem. Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram. Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir. Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi. Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto. Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir. Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam. Já tive crises de riso quando não podia. Já quebrei pratos, copos e vasos, de raiva. Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse. Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar. Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros. Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros. Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz. Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava. Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade… Já tive medo do escuro, hoje no escuro “me acho, me agacho, fico ali”. Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais. Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria. Já corri atrás de um carro, por ele levar embora, quem eu amava. Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Mas ela não apareceu e foi um pesadelo maior ainda. Já chamei pessoas próximas de “amigo” e descobri que não eram… Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim. Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre. Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração! Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente! Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão. Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma para SEMPRE! Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes. Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos. Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer: – E daí? Eu adoro voar!”

— Clarice Lispector

A Videira Verdadeira

26 dez

Acabo de receber esse e-mail e não resisti. Vou ter que postá-lo aqui, principalmente no dia de hoje! Feliz Natal à todos!!!

Jesus é a videira verdadeira, de modo que todo aquele que está conectado a ele é nutrido de força e esperança, tornando parte de um corpo muito maior que chamamos de Igreja – Corpo de Cristo (Efésios 2:19,21-22) – que nada mais é do que uma multidão de amigos verdadeiros que juntos vivem a vida “nua e crua”, ou seja, a vida como ela é (Atos 2:42-47). Uma vida com Deus intermediada pela videira verdadeira, Jesus Cristo, o Nazareno, Judeu, Rabino, Deus.

É isso que Jesus Cristo quis dizer quando disse : “Eu Sou” (João 8:58). O evangelista nos revela em seus escritos, para o terror dos discípulos e desespero dos fariseus e simpatizantes que nutriam um certo ódio por Cristo. Afinal, diziam eles: “Pode vir alguma coisa boa de Nazaré?” (João 8:12: “Eu sou a luz do mundo”; João 10: “Eu sou a porta – que dá acesso para vida eterna”; João 10:11: “Eu Sou o bom pastor” – que já decidiu dar a vida por suas ovelhas; João 11: em meio à tristeza e à morte, ele diz: “Eu Sou a ressurreição e a vida”. Essas frases até hoje aquecem os nossos corações, porque o Judeu rabino de Nazaré é o próprio Deus encarnado! (Êxodo 3:14: “Eu Sou o que Sou” – Deus – Yavé).

Agora sim temos um pouquinho do sentimento daquele momento exato para observarmos a preciosidade do que Jesus está dizendo para o seu corpo, isto é, a igreja.

1. Jesus é a videira verdadeira

De modo que devemos estar conectados a ele com a nossa mente e coração. Devemos ser nutridos por sua ceiva, por sua água da vida! (João 4:10). Temos que entender de uma vez por todas que dependemos de Jesus para gerarmos frutos novos; vidas regadas pela ceiva da vida que vem da videira verdadeira, Jesus o Cristo. A sua Palavra nos nutri de forma que possamos ser geradores de frutos nutridos por Jesus. É a vida como ela é! É um processo pelo qual passamos, e precisamos para amadurecer. Há um tempo certo para isso, e não compete a nós julgarmos, pois somos ramos, iguais aos demais e precisamos de cuidados, porque precisamos produzir bons frutos. Também é verdade que um ramo ruim não gera fruto bom. Precisamos ser nutridos. Se o seu ramo não estiver recebendo a verdadeira ceiva da vida, ele secará. Por isso é necessário podar, eliminar os excessos para garantir a qualidade. O que precisamos entender é que este trabalho não é nosso; é o trabalho do agricultor. O nosso trabalho é de relacionarmo-nos com os demais ramos para estabelecer uma harmonia. Como, portanto, podemos estabelecer uma harmonia entre os ramos e a videira? Filipenses 2:2 explica: “Tendo o mesmo modo de pensar, o mesmo amor, um só espírito e uma só atitude”. Que tal esse desafio?

2. Deus é o agricultor, o Senhor da vinha

A vinha é um terreno no qual está plantado algumas videiras. O fato de Deus ser o senhor da vinha deve trazer-nos esperança, pois ele olha além do que somos, ou seja, ele vê o que poderemos ser em suas mãos. As videiras podem ser muito mais que meras videiras quando estas têm Deus como o seu agricultor. Este é de capaz vê-las como estarão há alguns anos.

Um ramo frágil que muitos de nós, às vezes, queremos desligar, cortar e atirar ao fogo, o agricultor poda, rega e fortifica, fazendo dele um ramo cheio de cachos que nos enche os olhos e valoriza a safra. Somos apenas um ramo em toda a vinha, porém conectados à videira verdadeira (Jesus), sob o cuidado do grande agricultor que é Deus.

3. Deus nos chamou para sermos amigos

A amizade, segundo a videira verdadeira- Cristo Jesus – é uma posição de lealdade e compromisso para com o próximo, porque entre amigos verdadeiros não existe diferença, preconceitos, apatia etc.

Quando olho para esse texto, encontro principalmente o conselho de como devemos ser como igreja, a saber, forte e frutífera, que busca a multiplicidade onde cada homem é sozinho, na casa da humanidade. O supremo agricultor quer mudar essa realidade. Como? Vivendo uma amizade leal, um relacionamento de amo, o que é totalmente possível.

Os ramos da videira verdadeira lutam para não se desconectar da fonte da ceiva da vida. O nosso chamado é aceitar o chamado da videira, para se relacionar, com o agricultor o Senhor da vinha. O Deus do cotidiano.

Deus abençoe a todos e sejam felizes.

O Natal

24 dez

O que é o Natal? Bem, para mim o Natal não é um dia ou uma comemoração, mas um sentimento. Sentimento de paz, de esperança, de renovação, de perdão, e, principalmente, de amor para o próximo.

A maioria das pessoas esquece qual o verdadeiro motivo de existir o Natal. Dia 25 de dezembro é o dia em que comemora-se o nascimento de Jesus Cristo. Então o Natal é uma data festiva? Sim, não deixa de ser uma comemoração. Mas o mais importante é o porquê. Quem foi Jesus Cristo? O que Ele pregava? Quais eram suas posturas ao lidar com pessoas, com problemas, com críticas? Porque que Ele veio ao mundo?

Jesus veio à Terra para trazer esperança. Em um mundo aonde o homem se tornava cada vez mais impuro, cada vez mais cego ao que realmente tem valor, nasceu Jesus. Ele veio para relembrar as pessoas do que realmente importa. E conseguiu. Por mais que muitas pessoas não acreditem que Ele tenha sido o filho de Deus, isso no fundo não importa!! O que importa é a pessoa que ele foi, sua inteligência. Ninguém pode negar que Jesus foi um exemplo a TODOS os seres humanos que habitam este planeta. Em todos os sentidos, desde aquela época até os dias de hoje.

Ele deu a mão a quem necessitava, sempre esteve disposto a ajudar seus amigos e inimigos. Não se considerava acima de ninguém. Não pedia nada, queria que o ouvissem mas nunca obrigou ninguém a segui-lo. Jesus sempre deu perdão aqueles que o criticavam, mesmo que não desejassem ser perdoados. Jamais foi movido por seu ego. Jesus era um ser simples, amoroso e bondoso. Em uma palavra, perfeito.

Ele perdoou quem cuspiu em sua cara e o crucificou… Porque você não pode perdoar o seu semelhante? Ao conhecer a história de Jesus acabo percebendo como somos mesquinhos e pequenos! Todos nós temos defeitos. A grande verdade é que ninguém é melhor que niguém. Precisamos aprender a nos respeitar e a aceitar o próximo. Podemos não concordar com a postura dos outros, mas devemos respeitá-la. Afinal, livre arbítrio é isso, cada um escolhe o seu caminho.

Acho que somos todos iguais, a única diferença que existe entre as pessoas é a sabedoria e o discernimento para diferenciar o que realmente importa na vida. A conta é: o valor que damos a família, amigos, conhecidos, desconhecidos, animais, etc… menos o valor que damos aos nossos bens materiais, imagem, aparência, dinheiro, etc. Se o resultado for positivo você esta no caminho certo.

Espero que esse post desperte em você uma vontade de se aproximar de Jesus e que a história Dele toque o seu coração e te influencie a melhorar. Que você passe a ajudar mais quem precisa, tenha mais boas ações, faça mais caridade… Um simples abraço, uma palavra de carinho ou um sorriso, vindos do coração, já bastam. É simples! Eu sei que ainda temos muito chão a seguir em busca da perfeição. E acho que a perfeição plena não se alcança. Mas o importante é seguir em frente! Ter Jesus como exemplo e mudar! Procurar evoluir sempre! Feliz Natal e que Jesus carregue toda sua família no colo ao soar da meia noite trazendo amor, conforto, esperança e união. Que Ele ilumine nossos caminhos em 2011! Seguiremos em frente em busca de um mundo melhor!

Fecho o post com algumas frases ditas pelo mestre Jesus…

“O olho é a lâmpada do corpo. Se teu olho é bom, todo o teu corpo se encherá de luz. Mas se ele é mau, todo teu corpo se encherá de escuridão. Se a luz que há em ti está apagada, imensa é a escuridão.”

“Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito na verdade, está pronto, mas a carne é fraca… Na vossa paciência salvai vossas almas.”

“O que queres que os homens façam por ti, faça igualmente por eles.”

“De que vale ao homem conquistar todos os tesouros da terra e perder sua alma?”

“Ame a teu próximo como a ti mesmo e não faça aos outros o que não quer que façam contigo.”

“Ainda que eu falasse a língua dos homens e falasse a língua dos anjos, sem amor eu nada seria.”

Breast Cancer Foundation

22 dez

O “Breast Cancer Foundation”  criou em Singapura uma campanha super interessante chamada  “Are you obsessed with the right things?” que tem como objetivo alertar as mulheres do que realmente importa nesta vida, a saúde. A campanha acaba denegrindo também uma das coisas que a sociedade (principalmente a feminina) de hoje mais se preocupa, imagem, corpo e padrões de beleza e afins. Foi utilizada a arte da pintura corporal para retratar como os valores do ser humano estão trocados.

A campanha alerta que “a diferença entre uma espinha e o câncer de mama é o da vida e da morte” e que “verificações regulares da mama são a melhor maneira de combater o câncer”, entre outras coisas. É preciso fazer o exame de toque frequentemente e, principalmente, quem tem prótese de silicone ou mais de 40 anos, o exame de mamografia também.

Espero que em 2011 essa ditadura louca da beleza que acaba com a saúde (mental e física) dos seres humano deixe de existir ou ao menos melhore os seus padrões. Sem dúvidas é preciso que os canais de comunicação (mídias) tomem atitudes drásticas quanto a esta questão. Muitos designers de alguns países já proibiram modelos com taxa de gordura abaixo do considerável saudável em suas passarelas. Que o ser humano se conscientize, antes que seja tarde demais e viremos simplesmente uma carcaça oca, carne por fora, sem conteúdo por dentro. Já estou ficando por aqui das pessoas que dependem de seus corpos para serem felizes. Isso não é vida. O ser humano esta cada vez mais vazio. Não é este o propósito da vida. 

 Segue as fotos da campanha…

A IDADE E A MUDANÇA

15 dez

MUDAR É FUNDAMENTAL!

Mês passado participei de um evento sobre as mulheres no mundo contemporâneo. Era um bate-papo com uma platéia composta de umas 250 mulheres de todas as raças, credos e idades.

E por falar em idade, lá pelas tantas, fui questionada sobre a minha e, como não me envergonho dela, respondi.
Foi um momento inesquecível… A platéia inteira fez um ‘oooohh’ de descrédito.

Aí fiquei pensando: ‘pô, estou neste auditório há quase uma hora exibindo minha inteligência, e a única coisa que provocou uma reação calorosa da mulherada foi o fato de eu não aparentar a idade que tenho? Onde é que nós estamos?’
Onde não sei, mas estamos correndo atrás de algo caquético chamado ‘juventude eterna’. Estão todos em busca da reversão do tempo. Acho ótimo, porque decrepitude também não é meu sonho de consumo, mas cirurgias estéticas não dão conta desse assunto sozinhas.  Há um outro truque que faz com que continuemos a ser chamadas de senhoritas mesmo em idade avançada. A fonte da juventude chama-se “mudança”.

De fato, quem é escravo da repetição está condenado a virar cadáver antes da hora.  A única maneira de ser idoso sem envelhecer é não se opor a novos comportamentos, é ter disposição para guinadas. Eu pretendo morrer jovem aos 120 anos.

Mudança, o que vem a ser tal coisa? Minha mãe recentemente mudou do apartamento enorme em que morou a vida toda para um bem menorzinho. Teve que vender e doar mais da metade dos móveis e tranqueiras, que havia guardado e, mesmo tendo feito isso com certa dor, ao conquistar uma vida mais compacta e simplificada, rejuvenesceu.

Uma amiga casada há 38 anos cansou das galinhagens do marido e o mandou passear, sem temer ficar sozinha aos 65 anos. Rejuvenesceu.

Uma outra cansou da pauleira urbana e trocou um baita emprego por um não tão bom, só que em Florianópolis, onde ela vai à praia sempre que tem sol. Rejuvenesceu.

Toda mudança cobra um alto preço emocional. Antes de se tomar uma decisão difícil, e durante a tomada, chora-se muito, os questionamentos são inúmeros, a vida se desestabiliza.  Mas então chega o depois, a coisa feita, e aí a recompensa fica escancarada na face.

Mudanças fazem milagres por nossos olhos, e é no olhar que se percebe a tal juventude eterna.  Um olhar opaco pode ser puxado e repuxado por um cirurgião a ponto de as rugas sumirem, só que continuará opaco porque não existe plástica que resgate seu brilho.

Quem dá brilho ao olhar é a vida que a gente optou por levar.

Olhe-se no espelho…

(Lya Luft)

Concurso de Fotografia National Geographic 2010

13 dez
Para quem não sabe, a National Geographic Society é a maior instituição científica e educacional do mundo. Seus interesses incluem a geografia, arqueologia e ciências naturais. A instituição promove a conservação ambiental do planeta Terra e têm influenciado as pessoas a serem sustentáveis desde 1888. Além da famosa revista, a instituição também utiliza a televisão como meio de comunicação, possuindo seu próprio canal, o National Geographic Channel. 
Como de costume, a National Geographic lançou em setembro o seu concurso anual de fotos. Qualquer um podia participar e as inscrições foram feitas até o final de novembro. São três categorias: pessoas, lugares e natureza e a instituição está, há alguns meses, classificando todas as fotos que receberam contando com a ajuda de leitores que votam em suas fotos preferidas semanalmente no site.
Os donos das fotos que ficarem em primeiro lugar em cada categoria receberão US$2,500 cada e terão suas fotos publicadas na revista. O grande vencedor geral vai levar mais US$7,500 para casa e  uma viagem para o Distrito de Columbia, EUA, para participar no seminário de fotografia da National Geographic. Legal, né? 
As fotos estão sendo julgadas baseadas em criatividade e qualidade fotográfica e o resultado será anunciado online depois do dia 15 de dezembro no site: www.ngphotocontest.com.
Seguem algumas que eu gostei…

%d blogueiros gostam disto: